EDEMAS – O Que Causa Inchaço e Como Tratar

O que é – Edema é o nome técnico/médico usado para descrever um inchaço que pode ocorrer nas mais variadas áreas do corpo provocado pela retenção de fluidos nos tecidos corporais (espaço intersticial).

EDEMA-ou-INCHACO

Descrição

‣ É através dos vasos sanguíneos que circulam fluidos onde são transportados os nutrientes e oxigénio importantes para as células. Os vasos permitem que esses fluidos passem através das paredes para “alimentar” os vários tecidos do corpo humano. Quando os nutrientes são usados, o fluido volta para os vasos e é reencaminhado para o coração onde o processo é repetido.

‣ O edema é um problema que ocorre quando há um vazamento excessivo desse fluido para os tecidos ou quando uma grande quantidade não volta para os vasos sanguíneos no fim do processo. É esse desequilíbrio e retenção de líquidos nos tecidos (principalmente do plasma sanguíneo – componente liquido do sangue com 90% de água) que provoca o inchaço.

‣ Os edemas podem ser localizados e aparecem mais comumente nas pernas, tornozelos, pés, braços e mãos, mas podem desenvolver em qualquer outro local do corpo, como por exemplo abdómen, olhos ou língua inchada ou em casos mais graves no cérebro (edema cerebral), pulmão, edema de glote, entre outros. Pode também ser generalizado e espalhar por todo o corpo, chamado anasarca.

Causas do Inchaço e fatores de risco

Os edemas são provocados pelo excesso de líquidos que fica retido nos tecidos do corpo; existem vários acontecimentos ou causas que podem estar na origem dessa acumulação de líquidos.

  • Maus hábitos – alguns casos leves de edema podem resultar de más práticas alimentares, excesso de sal na dieta, pouca atividade física e permanecer muito tempo sentado ou em pé na mesma posição.
  • Alterações hormonais (tensão pré-menstrual e menopausa) – Os níveis hormonais flutuam durante o ciclo menstrual. Nos dias que antecedem o período menstrual há uma redução dos níveis de uma hormona, a progesterona. Baixos níveis dessa hormona estão relacionados com um aumento da retenção de água. Da mesma forma, a menopausa pode causar flutuações hormonais que provocam edema.
  • Obesidade ou excesso de peso;
  • Medicamentos – Alguma medicação pode desencadear ou piorar o inchaço (anti-inflamatórios, pílula anticoncepcional, insulina, corticoides e esteroides, outras drogas para a pressão arterial, entre outros).
  • Condições médicas – Algumas doenças podem causar edema ou em casos onde o inchaço já se desenvolveu pode acentuar a gravidade do problema ( ‣ Doenças crónicas; ‣ Insuficiência cardíaca, insuficiência venosa (veias fracas ou danificadas) e insuficiência renal; ‣ Problemas hepáticos (principalmente cirrose); ‣ Hipotireoidismo; ‣ Síndrome nefrótica; ‣ Câncer; ‣ Diabetes; ‣ Má circulação;)
  • Desequilíbrio do sistema linfático – O sistema linfático ajuda (entre outras coisas) a remover o excesso de fluidos dos tecidos. Se esse sistema estiver obstruído ou danificado, por exemplo por causa de uma cirurgia de câncer, os gânglios e vasos linfáticos que drenam uma área podem não funcionar corretamente e formar o edema, neste caso chamado de linfedema.
  • Uma Reação alérgica, inflamação severa, trauma ou “pancada”, queimaduras e má nutrição (desnutrição) também podem levar ao desenvolvimento de edema.
  • Gravidez – Gestantes podem sofrer mais com esse problema porque nesse período liberam hormonas que encorajam o corpo a reter mais sódio e água para suportar o feto e placenta. O peso e volume do bebê no útero também exercem maior pressão nos vasos da parte inferior do tronco o que aumenta a chance de desenvolver edema nas pernas.
  • Causas Desconhecidas – O edema idiopático é um tipo de edema cujas causas não são verdadeiramente conhecidas. É normalmente cíclico (aparece e desaparece consoante o período) e ocorre principalmente em mulheres com características psicológicas muito especificas, por exemplo depressão.

Sintomas

O sintoma mais óbvio é o inchaço da área afetada que pode ser acompanhado por uma sensação de inchaço e peso. Quando pressiona com o dedo durante 5 segundos e se ao retirar o dedo ficar uma covinha na pele o mais provável é que estejam líquidos em excesso retidos nesse local

Flutuações de peso – Aumento ou perda significativa de peso.

‣ No caso de edema de pulmão podem estar presentes sintomas como tosse, problemas de respiração ou dor no peito nesse caso deve procurar ajuda médica rapidamente.

Como eliminar ou tratar o inchaço

Os edemas podem ser permanentes ou temporários de acordo com o tipo de condição que está na sua origem. Como é um problema que pode resultar de diferentes causas a primeira coisa que deve fazer para combater o edema é identificar a condição ou mecanismo que está provocando o inchaço.

Edemas leves podem ser revertidos através de algumas mudanças ou alterações, no entanto, em casos onde o edema é provocado por uma doença grave o seu tratamento depende exclusivamente da evolução da doença.

‣ Por exemplo, se o inchaço é provocado por excesso de peso, ajustar a alimentação e emagrecer será o mais indicado para remover o edema.

‣ Se o inchaço apareceu após tomar algum medicamento, substituir ou suspender essa medicação vai reverter o inchaço.

‣ Se foi causado por uma pancada é aconselhável passar gelo ou água fria nas primeiras horas para aliviar a dor e diminuir o processo inflamatório;

‣ Se é uma consequência de passar muitas horas sentado ou em pé na mesma posição, fazer intervalos e aumentar a atividade física vai ajudar bastante.

‣ Quando está relacionado com a retenção de sal e líquidos, é importante reduzir o consumo de sal e em alguns casos recorrer ao uso de diuréticos.

‣ Os Diuréticos devem ser usados apenas quando prescrito pelo médico porque é um medicamento que não deve ser usado em qualquer tipo de edema. Podem ser fundamentais no tratamento do inchaço relacionado com a insuficiência renal ou cardíaca e cirrose mas podem ser prejudiciais quando se trata de edemas relacionados com o sistema linfático, infecções ou tromboses.

‣ A Drenagem Linfática é um método de massagem muito bom para tratar o inchaço quando está associado à obstrução do sistema linfático. Uma boa automassagem também pode ser eficaz.

‣ Existem também algumas alterações que pode fazer na dieta e estilo de vida que podem ajudar a reduzir o desconforto e aliviar a retenção de água.

O seu médico será a pessoa mais indicada para ajudar a identificar a causa do edema e sugerir o tratamento mais adequado.