Ronco excessivo na gravidez pode prejudicar saúde do bebê

O ronco ocasional e leve é bastante comum, não apresenta riscos para saúde e afeta milhões de pessoas em todo o mundo. No entanto, os cientistas estudaram a ligação entre o ronco excessivo na gravidez e de que forma pode afetar a saúde da mulher e do recém-nascido e concluíram que pode ser prejudicial para ambos.

ronco-na-gravidez

De que forma pode o ronco afetar a saúde do recém-nascido e mãe? Segundo um estudo conduzido pela Universidade de Michigan, onde foram analisados os dados de mais de 1600 mulheres grávidas, foi concluído que as mulheres que roncavam regularmente (3 ou mais noites por semana) tiveram um número de partos por cesariana significantemente maior em relação às gravidas que não roncavam.

Os bebês das mulheres que roncavam regularmente também tinham 2 vezes maior probabilidade de nascer mais pequenos e com menor peso do que os bebês das grávidas que não roncavam. Isso não é necessariamente uma coisa ruim, no entanto, crianças mais pequenas podem estar mais propensas a desenvolver certas condições médicas.

Quando é que o ronco pode afetar a sua saúde e do recém-nascido? O ronco é bastante comum na gravidez e parece ser mais problemático no terceiro trimestre, no entanto, ele só é um verdadeiro risco para a saúde quando é um sintoma da apneia do sono.

O ronco pode ser um problema quando se torna frequente, quando deixa de ser leve e passa a ser alto e quando começa a interferir com a sua qualidade de vida. Quando o ronco apresenta essas características pode estar associado à síndrome da apneia obstrutiva do sono (SAOS), um distúrbio grave do sono que interrompe a respiração momentaneamente quando você dorme.

Essas pausas duram apenas alguns segundos e podem acontecer algumas vezes durante a noite e em casos mais graves centenas de vezes, fazendo com que a quantidade de oxigênio no sangue diminua. Quando apneia do sono não é tratada pode levar a outros problemas de saúde graves, e em mulheres grávidas, pode aumentar o risco de pré-eclâmpsia ou hipertensão arterial.

O que poso fazer para evitar o ronco durante a gravidez? Pode seguir as nossas dicas para acabar com o ronco, no entanto, é importante lembrar que a própria gravidez e o excesso de peso associado a essa fase é uma das causas do ronco.

Existem algumas modificações no seu estilo de vida que podem ajudar a diminuir e até a eliminar o ronco completamente. Contudo, se o ronco for frequente, persistente e as alterações não apresentarem resultados é fundamental que o seu médico verifique a sua respiração e os níveis de oxigênio no sangue para excluir a hipótese de o ronco ser causado pela apneia do sono.

No caso de ser diagnosticado apneia do sono grave ou moderada o seu médico vai sugerir o uso do CPAP (Continuous positive airway pressure), aparelhos orais ou em último recurso a cirurgia.

  • Moema FT

    bebês ” mais pequenos”? O correto, não seria,” bebês menores”?!